Entrevista para o The Sunday Times Style – Traduzida

Nesse Domingo saiu a entrevista que a Rachel McAdams concedeu ao The Sunday Times Style, confira abaixo a tradução completa.

 

Ela pode ter feito o seu nome como uma ‘Menina Malvada’, mas na vida real, a atriz Canadense Rachel McAdams, é absurdamente gentil. Quando o garçom trouxe nossos lattes de cúrcuma – afinal de contas estamos em Los Angeles – ele derrubou o meu em cima do pires no momento em que colocou na minha frente. Rápida como um flash, McAdams pega e diz ‘Eu fico com esse,’. Não, você não precisa, eu insisti, pegando de volta. Virou uma batalha de gentileza e tudo que conseguimos com isso foi derrubar mais do liquido amarelo.

McAdams, 40 anos, apareceu nas nossas telas em 2004 como essa abelha rainha do ensino médio, Regina George, no filme de sucesso adolescente ‘Meninas Malvadas’ – “Não se deixe enganar, por ela pode parecer uma típica piranha egoísta que te apunhala pelas costas com cara de vagabunda, mas na verdade ela é muito pior”, como uma das colegas de classe da Regina diz. No mesmo ano, McAdams também apareceu no filme ‘Diário de uma Paixão’ como uma herdeira encantadora, apaixonada por um trabalhador interpretado pelo Ryan Gosling. Ambos os filmes conquistaram um enorme número de seguidores.

“‘Timing é uma coisa muito engraçada.” McAdams conta. “Eram papéis diferentes em gêneros diferente, o que me deu mais escolhas.” Isso é um tipo de eufemismo. O que ela quer dizer é que ela nunca foi deixada de lado, se estabelecendo como uma atriz com um enorme alcance e uma grande versatilidade. Ela já interpretou de tudo, desde de uma detetive persistente em ‘True Detective’ a uma noiva ultrajante, esmagadora de sonhos no filme “Meia Noite em Paris’ do Woody Allen. Ela ganhou sua nomeação ao Oscar com o seu papel em ‘Spotlight’ ao interpretar uma corajosa repórter, que expôs o abuso de crianças em uma igreja católica em Boston.Mas também tem um longo histórico no seu currículo como atriz principal em romances e comédias como em ‘Questão de Tempo’, ‘Penetras Bons de Bico’ e ‘Para Sempre’.

 


          

Galeria > 2018 > The Sunday Times Style – Novembro

(mais…)


Por: Paige em 25 nov 2018 | Categorias: disobedience, Matérias, RMcABR
Entrevista para a revista Violet (UK) – Traduzida

 

 

Em outubro desse ano, Rachel McAdams concedeu uma entrevista para a revista Inglesa, Violet. Confira abaixo a entrevista completa e traduzida.

Rachel McAdams é uma rara criatura. Uma mulher com um brilho que a coloca no coração de cada filme que faz parte. Uma atriz que consume o papel e é tão convincente como uma Menina Malvada, a protagonista em de um romance ou uma forte jornalista investigativa. Uma beleza verdadeira em que a aparência usualmente é o tópico menos atraente sobre os personagens que ela habita. Uma estrela que gera muito lucro e se afastou da indústria no auge da sua carreira antes de retornar com um maior poder sobre suas escolhas, que faz de Toronto sua casa, não Los Angeles, que repetidamente excede as expectativas de Hollywood. Esse ano ela se tornou mãe pela primeira vez e produziu a performance mais hipnotizante da sua carreira como Esti em Desobediência, um filme requintando e importante que trata sobre amor, sexualidade, devoção, religião e feminismo de uma maneira que só é possível no momento atual. Nessa entrevista ela fala com Rebecca Lenkiewicz que co-escreveu o roteiro de Desobediência.

Rachel McAdams e Rebecca Lenkiewicz

Ok, a gravação começou.

(Rebecca) Oi, Rachel [risos]

(Rachel)  Oi, como você vai?

 Eu estou bem, como você está?

Bem, bem, esse começo foi bem sério ‘A gravação começou’.

[Risos] Sim. Vou começar com uma conversa sobre Desobediência e continuamos dai, tudo bem?

Ok, ótimo.

(mais…)


Por: Paige em 07 nov 2018 | Categorias: disobedience, Matérias, RMcABR
Rachel McAdams está na lista das 11 melhores performances femininas de 2018

O site TribecaFilm fez uma lista com as 11 melhores performances femininas do começo de  2018 e a Rachel está no 5º lugar! Confira abaixo:

Estas performances de tela podem ter estreado durante o primeiro semestre de 2018, mas suas realizações merecem ser discutidas e lembradas durante todo o ano.

5-Rachel McAdams, Disobedience

Eu não tentei esse experimento e não o recomendaria necessariamente, mas eu suspeito que, se eu assistisse à “Desobediência” de Sebastián Lelio no mudo, eu ainda seria capaz de discernir cada sombra e sentimento na performance reveladora de Rachel McAdams como Esti. , uma esposa ultra-ortodoxa e professora de inglês que gradualmente começa a questionar sua fé no reaparecimento de Ronit (Rachel Weisz), um amor distante e auto-exilado de sua juventude há muito tempo. Depois de anos navegando desconfortavelmente no jogo da ingênua Hollywood em tudo, desde romances melosos até uma comédia de Woody Allen, McAdams finalmente assumiu o papel de atriz. A desobediência representa um pico de carreira para essa intérprete despretensiosa e versátil, que nunca pareceu mais confiante e à vontade em sua própria pele do que faz, o que certamente é um dos papéis mais estrangeiros em sua filmografia. McAdams, uma hábil moduladora resistente à pintura de seus personagens em traços largos, interioriza a jornada carregada traçada por Esti e, em seguida, estabelece telegrafar cada mudança na psicologia do personagem através de sua fachada de boneca. Há uma exatidão afinada em seu método que só aumenta em urgência e emoção quando Esti se transforma de uma crente devota fingindo-se em contentamento beatífico a uma cética vacilante, cujos atos de rebelião sexual e espiritual possuem uma gravidade possibilitada, em primeiro lugar, pelo o compromisso sincero de seu intérprete. McAdams incorpora vividamente o que já é predominante em Esti na página; isto é, a dolorosa desilusão de uma mulher que vive contra seu grão dentro dos limites de um mundo imune à mudança. Mas a atriz, que lança uma luz incisiva mesmo no mais sombrio dos cenários, também sugere uma dupla qualidade de igual profundidade: a esperança de que exista uma existência fora dos muros da religião de Esti que lhe permitirá amar e evoluir sem culpa ou repressão


Por: Allie em 27 out 2018 | Categorias: destaque, disobedience, Notícias
Jonathan Bennett fala sobre Rachel

O ator Jonathan Bennett, que contracenou com a Rachel em “Meninas Malvadas”, falou sobre ela durante o programa “The Morning Show”. Confira:

“Rachel é como um lindo e misterioso unicórnio, ela aparece faz um filme e desaparece. E ninguém ouve falar dela de novo. Eu a amo, ela é fantástica. Ela tem os lábios mais suaves que eu já beijei na minha vida. Ela é perfeita.”


Por: Allie em 20 mar 2018 | Categorias: destaque, Notícias, RMcABR

Últimas fotos adicionadas na Galeria