19 set 2017 às 20:49 UTC
Crítica de “Disobedience” pelo LA Times: “McAdams é a arma secreta do filme”

O site LA Times fez uma crítica do filme “Disobedience” onde elogia a atuação de Rachel. Confira:

Rachel McAdams e Rachel Weisz continuam um fantástico TIFF com histórias de mulheres com ‘Desobediência’

O sombrio e apaixonado novo drama de Sebastián Lelio, “Disobedience”, começa com a morte de um famoso rabino ortodoxo no norte de Londres – uma perda que traz sua única filha, Ronit (Rachel Weisz), de volta para casa, de Nova York, para vender a propriedade de seu pai.

Recebida com cortesia gelada pela comunidade que ela fugiu há anos para uma vida de liberdade secular, Ronit gradualmente reaviva sua amizade com Esti (Rachel McAdams), a quem ela se surpreende ao saber que agora é a esposa de Dovid (Alessandro Nivola), um discípulo espiritual do pai de Ronit.

Como em breve surgirá, em uma série de encontros eróticos que são ao mesmo tempo de bom gosto e inusitadamente cândido por um drama de prestígio, Ronit e Esti trazem uma tocha uma para a outra que anos separados não conseguiram extinguir. Isso explica mais ou menos por que Ronit saiu, mas o filme, adaptado da novela de 2006 de Naomi Alderman, é igualmente curioso sobre por que Esti ficou.

Ambas as Rachel’s são excelentes aqui, e se Weisz é, em última instância, a âncora da história, o aflito estranho cuja perspectiva nós compartilhamos a cada momento, então McAdams é sua arma secreta: ela é penetrante para assistir, enquanto ela revela as fendas na fachada silenciosamente contente de seu personagem, em uma história que leva a medida completa de sua tragédia também.

Nenhum comentário em “Crítica de “Disobedience” pelo LA Times: “McAdams é a arma secreta do filme””


Comentar






Autor: Allie
Arquivado em:
destaque, Matérias, RMcABR

Últimas fotos adicionadas na Galeria